Teleangectasias (“Vasinhos”)

O que são teleangectasias?

Teleangectasias, popularmente conhecidas como “vasinhos”, são pequenos vasos finos e superficiais que podem aparecer isoladamente ou em grande quantidade de forma confluente. Teleangectasias se diferem das varizes devido ao calibre muito menor do vaso (cerca de 1 a 2 mm) e à camada em que aparece (camada intradérmica). As teleangectasias acometem homens e mulheres, no entanto sua prevalência é maior no sexo feminino – até 90% das mulheres possuem teleangectasias.

Agendar consulta

Quais são as causas das teleangectasias?

A predisposição genética é um dos principais fatores para o aparecimento das teleangectasias. Estão também relacionadas com fatores hormonais, como uso de anticoncepcionais, reposição hormonal, período gestacional, e por isso a maior prevalência no sexo feminino.


Quais os sintomas das teleangectasias?

Na maioria dos casos os vasinhos são assintomáticos e o desconforto maior é estético. Em alguns casos pode haver dor, queimação local e sensação de peso nas pernas.

Como é feita a avaliação das teleangectasias?

A avaliação deve ser feita sempre pelo cirurgião vascular. Uma avaliação clínica completa, em alguns casos com associação do Ultrassom Doppler, é capaz de identificar se trata-se de teleangectasias isoladas ou se há varizes e/ou acometimento concomitante de outras veias maiores da perna (como as veias safenas). Também é realizada a avaliação com o aparelho de realidade aumentada (foto ao lado) que é capaz de mostrar, através de um feixe de luz vermelha, a rede de teleangectasias e a presença de veias nutrícias (nutridoras) dos vasinhos.

Esta avaliação completa é necessária para que o melhor tratamento seja indicado e o índice de recidiva dos vasos seja baixa.


Como é feito o tratamento das teleangectasias?

Se os vasinhos são nutridos por varizes, estas devem ser tratadas primeiramente. O tratamento isolado dos vasinhos sem o tratamento das varizes é ineficaz, ou seja, há alta chance de retorno dos mesmos e às vezes mais intensos do que eram. Assim, é necessária a cirurgia ou outro método de tratamento das varizes antes de se iniciar o tratamento dos vasinhos.

As técnicas mais utilizadas para tratamento dos vasinhos são a escleroterapia e o laser transdérmico. Outras técnicas incluem a crioescleroterapia e a radiofrequência.

A escleroterapia, popularmente conhecida como “aplicação”, é a injeção de medicamentos no interior dos vasinhos com intuito de irritar sua superfície interna e fazer com que eles se fechem. Esta técnica é considerada o padrão-ouro do tratamento, com sua eficácia comprovada pelos anos de experiência e por muitos trabalhos científicos. As medicações mais usadas no Brasil são a glicose a 75% e o polidocanol. A glicose tem a vantagem de não causar nenhum tipo de reação alérgica por ser uma substância naturalmente presente no corpo humano. O polidocanol é mais fluido, e por esta característica gera menos dor na aplicação. É mais potente que a glicose e indicado para casos específicos, porém tem a desvantagem de maior chance de manchas (hiperpigmentação) quando comparado à glicose, além de risco de alergia.

As aplicações são realizadas com resfriamento concomitante da pele através de um aparelho específico com o intuito de amenizar a sensação dolorosa do procedimento.

Este tratamento é realizado em sessões com intervalos de 1 semana a 10 dias, e não requer repouso ou limitação das atividades diárias.

O laser transdérmico é uma técnica na qual um feixe de luz, ao entrar em contato com o sangue, gera calor e queima o vaso. O laser isolado não é mais eficaz que a escleroterapia, e é indicado em casos específicos. Na maioria desses casos é utilizada a técnica combinada do laser + a escleroterapia. Também é um tratamento realizado em sessões.

 

Horário de Funcionamento

2ª a 6ª feiras das 11h às 20h

Sábados das 08h às 12h

Consultório Dra. Nayara

Av. Angélica, 2466, Conjunto 61

CEP: 01228-200 - Higienópolis

São Paulo - SP

Para agendar no Consultório do Hospital Albert Einstein
Unidade Perdizes - Higienópolis

Ligue para: +55 11 2151-8709
Rua Apiacás, 85, 3º andar -
Perdizes, São Paulo - SP