Cateteres

O que são cateteres?

Grande parcela de pacientes internados ou em tratamentos prolongados (como quimioterapia) necessitam de punções de veias repetidamente. Essas punções de forma continuada e cateterizações venosas prolongadas podem levar a complicações como flebites. Além disso, após múltiplos acessos as condições das veias superficiais se tornam precárias dificultando novas cateterizações.

Cateteres são dispositivos que são inseridos dentro dos vasos, com o objetivo de injeção de medicamentos ou outros fluidos e coleta de sangue. Os cateteres de longa permanência permitem um acesso contínuo ao vaso sanguíneo e por período prolongado (meses ou anos).

Existem vários tipos de cateteres, e a escolha depende do motivo pelo qual o paciente necessita do tratamento e o período pelo qual o paciente irá usá-lo. São inseridos pelo especialista em Cirurgia Vascular.

Agendar consulta

Quais as indicações para a colocação de um cateter de longa permanência?

Algumas situações que exigem o implante de um cateter são:

  • Hemodiálise (em casos em que o paciente não tem fístula)
  • Quimioterapia
  • Uso de antibioticoterapia prolongada
  • Nutrição parenteral
  • Plasmaférese
  • Transplante de medula óssea

Quais são os tipos de cateteres?

Os principais tipos de cateteres são:

Cateter de port-a-cath: é um cateter totalmente implantável, de baixo fluxo, utilizado principalmente para quimioterapia. É um cateter inserido cirurgicamente em uma das veias do pescoço (subclávia ou jugular), ou do braço. Seu reservatório é posicionado abaixo da pele geralmente na porção superior do tórax, onde é necessário puncioná-lo para infundir a medicação. Por ser totalmente implantável, nenhuma parte do cateter fica exteriorizada. Poder ser usado por até 5 anos, e é necessária a lavagem mensal do cateter quando não está em uso pela quimioterapia.

Cateter de Hickman: trata-se de um cateter semi-implantável de baixo fluxo, utilizado para infusão de medicações a longa prazo e para transplante de medula óssea. Este cateter se assemelha ao permcath, pois também é inserido nas veias do pescoço e se exterioriza na região anterior do tórax. No entanto seu calibre é menor uma vez que seu objetivo é infusão de baixo fluxo.

Cateter permcath: trata-se de um cateter semi-implantável de alto fluxo, utilizado principalmente para hemodiálise. É inserido em uma das veias do pescoço (subclávia ou jugular), ou em raros casos na região inguinal (veia femoral). Este cateter apresenta um túnel subcutâneo longo, com saída em um local diferente de onde foi implantado (geralmente na região anterior do tórax), causando mais conforto ao paciente e menor índice de infecções. A porção do cateter que fica exteriorizada possui as vias para uso.

Cateter central de inserção periférica (PICC): trata-se de um cateter de fino calibre inserido através de uma veia do braço. Sua extremidade é posicionada na veia cava superior (posição central). É utilizado para infusão de medicações e soluções endovenosas, além de coleta de sangue durante a internação. Pacientes em internação prolongada se beneficiam deste cateter.

Onde são colocados os cateteres?

Os cateteres são implantados no Centro Cirúrgico pelo cirurgião vascular, e o implante é realizado com anestesia local e uma sedação leve. Se o paciente não está internado, geralmente recebe alta no mesmo dia. Os cateteres podem ser usados imediatamente após o implante.

Horário de Funcionamento

2ª a 6ª feiras das 11h às 20h

Sábados das 08h às 12h

Consultório Dra. Nayara

Rua Dona Adma Jafet, 74, conj. 155

CEP: 01308-050 - Bela Vista

São Paulo - SP